Sobre: Plinio da Franca

* Cientista Social, Pesquisador e Consultor de Desenvolvimento Humano e Empresarial. Especilizações em Psicologia Social, Análise Transacional, Administração Mercadológica, Psicodrama e Dinâmica de Grupo. Autor de livro e de programas de treinamento comportamental, com reconhecimento científico a nível nacional.

Postagens recentes por Plinio da Franca

Autocontrole

Controlar as situações difíceis e ter capacidade para suportar com naturalidade as situações de máximo estresse é um desafio a ser encarado de frente.

Para desenvolver a habilidade de autocontrole e otimizar o controle das suas emoções,  utilize de alguma estratégia comportamental como por exemplo: tome as decisões importantes em momentos de lucidez e não quando você estiver de mal-humor; aprenda a frear as reações negativas, contar até 10 já começa a resolver, ou peça para que alguém te ajude a se controlar; no momento em que for dizer algo repentinamente, coloque um gole de água ou outro líquido qualquer em sua boca e não engula; aspire o ar com profundidade e prenda em seu peito e então solte-o devagar, repetindo esse procedimento várias vezes, mas faça isso de forma discreta quando estiver na presença de pessoas.

Potencialize sua habilidade interpessoal com os demais, assim você entenderá os...

Leia mais

Sucesso nos negócios

O comprometimento é algo que todos querem que as pessoas tenham quando são contratadas e/ou convidados a realizarem qualquer atividade, seja profissional ou social. 

Para termos uma chance de alcançarmos sucesso em nossos negócios, o  comprometimento é um ponto fundamental. O comprometimento inicia-se conosco mesmo. Inicia-se na capacidade que temos de relacionar com integridade e coerência. Isso faz com que as pessoas se comprometam e cooperem conosco. Para isso é preciso estabelecer constantemente o espírito da confiança. Devemos buscar sempre potencializar alguns pontos: analisar as situações em que houve um descomprometimento com alguma tarefa, para localizar as causas e eliminá-las no futuro; informar aos outros quando não poderemos cumprir com uma tarefa, para não perder nossa credibilidade; reconhecer nossos erros perante os demais; habituarmos a fazer planejamento para diminuir retrabalhos. Devemos agir de acordo com o que pensamos e falamos. Essas atitudes nos conduzem ao sucesso de nossos negócios.  

Um coelho muito incomodado ao ver uma águia com ar tranquilo, sentada no topo de uma árvore sem nada fazer, resolve perguntar a ela: “posso ficar sentado como você ou é exclusividade sua”? A águia responde: “fique tranquilo... desfrute como quiser...” O coelho então sentou-se embaixo da mesma árvore e ficou tranquilo como a águia e pensava: “que vidão, eu também mereço ficar sem nada fazer e tranquilão...” De repente, sem notar o que acontecia, dá um grito e percebe que já estava sendo devorado por uma raposa.

Para ficarmos sentados sem nada fazer e tranquilos, devemos estar primeiramente no topo!  

...
Leia mais

Contextos

MUDANÇAS... não são poucas e intensas, que se intercruzam, questionando, abalando o que está instituído e, somente, estamos prestes a entrar na  segunda década deste século!

CRISE... de identidade, de valores, de conceitos, de crenças, de referências, de rumos.

Esses contextos por vezes, nos posiciona num mundo sem referências, sem rumos. Dificulta o exercício da liderança de si mesmo e do grupo responsável por resultados empresariais. 

DESAFIOS... de entender mais ainda nossa CULTURA INDIVIDUAL (regras, normas, conceitos, pré-conceitos, crenças. De expandir nossa VISÃO(como estou vendo e sentindo a mim e o mundo que se interage comigo). De tornar flexível nossos COMPORTAMENTOS ( ações e reações à pessoas, fatos, coisas e situações).

Tempo de buscar alcançar novos paradigmas, novos sentidos, outras lógicas, para obter os resultados desejados junto e com as pessoas.

...
Leia mais

Dimensões da personalidade humana

As necessidades do ser humano não se restringem a coisas materiais porque ele é habitante de dois planos: um imaterial e outro físico. Existem duas dimensões da personalidade humana que trabalha incessantemente para satisfazer suas necessidades: a alma(habitante do mundo imaterial) e o ego(habitante do mundo físico).

Dizemos que o foco de nossa consciência está na dimensão do ego, quando centramos nossas motivações na segurança física (sobrevivência), a necessidade de ser admirado, aceito e de pertencimento a grupos(relacionamentos), a necessidade de respeito e reconhecimento (autoestima), essenciais para manter a estabilidade interna do ego. Quando essas necessidades são satisfeitas, não sentimos uma satisfação duradoura, mas ficamos ansiosos (estresse causado por medos de baixa intensidade) se eles não são satisfeitos. Abraham Maslow chamou essas necessidades de básicas.

Quando o foco da nossa consciência está na dimensão da alma, temos a motivação para encontrar significado ou propósito em nossa existência (coesão interna), a necessidade de realizar...

Leia mais

Comentários recentes por Plinio da Franca

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e