Sobre: Piterson Hageland

Jornalista literário no segmento metapolítico e sociocultural. Pesquisador de assuntos históricos, filosóficos e aspectos econômicos do Brasil e da Ásia Oriental. Colaborador de periódicos geopolíticos e podcasts. Tradutor, locutor e dublador ocasional.

Postagens recentes por Piterson Hageland

O regresso da infeliz normalidade da política brasileira

Após um processo eleitoral, a busca por motivos capazes de ilustrar o resultado das urnas de maneira plausível é uma reação absolutamente normal. Essa tarefa apresenta uma proficuidade maior quando não há imediatismos transfigurados em comparações voláteis.

Um exemplo é a utilização dos números de sufrágios passados no intuito de hipotetizar os nomes dos virtuais campeões da próxima disputa de cargos nos vértices do Executivo e do Legislativo. Isto posto, a missão de decifrar as mensagens remetidas pelos cidadãos torna-se uma atividade positivamente construtiva.

O primeiro turno das eleições municipais de 2020 reproduziram um foro popular altamente distinto da horda que tolheu a sociopolítica nacional vinte e cinco meses atrás. É verdade que o povo brasileiro segue imerso em um maremoto de fúria contra uma gama de simulacros da esquerda justapostos meramente sobre o petismo no singular e com todos os elementos que constituem a politicagem demagógica que estraçalha o Brasil no plural. Havia...

Leia mais

Eleições e Democracia

Conforme o fluxo temporal avança pelos meandros da nação por intermédio de campanhas eleitorais, torna-se cada vez mais evidente que os brasileiros permanecerão invariavelmente submetidos ao jugo das oligarquias instaladas no vértice da pirâmide social enquanto a coletividade seguir locupletando, abastecendo e defendendo esses parasitas que, além de conservarem uma infinidade de privilégios que dificultam a existência de uma autodeterminação fidedigna, não têm o menor interesse de ofertar cidadania à população, visto que tal atitude certamente removeria as trevas da ignorância que fazem o povo trabalhar em busca de satisfazer os caprichos das elites sem perceberem que essa afronta é uma exploração repulsiva. Tamanha angústia não pode ser resolvida nem com a melhor das Constituições, lastreada por elementos democráticos; contemporâneos e minuciosamente ortografada, dado que os mecanismos financeiros se elevam acima das obrigações e dos direitos políticos no Brasil, e tais princípios não se materializam a partir do momento em que se desligam das...

Leia mais

Por uma eleição desprovida de misticismos e defraudações

Restam apenas oito dias para que o sufrágio municipal ocorra em todas as cidades do Brasil. Porém, é indispensável que haja sabedoria no momento de escolher os vereadores e prefeitos do quadriênio ulterior, dado que o país segue imerso em uma crise multilateral e necessita de elementos mais técnicos, filantrópicos e isonômicos atuando em sinergia para que o desenvolvimento nacional ecloda. As adversidades brasileiras são profundamente heterogêneas e, por conseguinte, muito difíceis de serem resolvidas. Dentre tantas perturbações, a falta de justiça social é, certamente, o maior dos transtornos. E vale ressaltar que uma infinidade de problemas macroscópicos continuará se avolumando conforme o enfrentamento da desigualdade é postergado. A negligência para com questões sociais de cunho primário está diretamente conectada à erupção e ao agravamento de crimes e mazelas. Isso acaba piorando mediante a captação ilícita de votos, pois as sanções que incidem neste delito e provêm do Artigo 299 da Lei 4737/1965 (Código Eleitoral Brasileiro) são miseravelmente anêmicas. Outra...
Leia mais

Mil anos em um

 Tenho plena certeza de que você sabe o quão difícil é vislumbrar uma relação feito a nossa em qualquer edícula do universo observável. Tudo o que destinamos ao outro, como a ternura; o zelo; o respeito e os momentos secretos que não importam aos terceiros, faz com que o significado do amor não produza uma carga que seja extenuante para ambos. É por isso que, mesmo com alguns descompassos, não houve uma extenuação sequer em trezentos e sessenta e cinco dias de união contigo.

Admito que sigo considerando incrível o fato de meu coração, tão reprimido e acostumado às conflagrações multilaterais impostas pela existência, ter obtido — e aceitado — os seus cuidados espontaneamente. Isso é similar a um clorifito perenial nas areias do deserto sem oferecer meios de ser arrancado. Nossos paralelos se tangem devido às adversidades da vida, e quando me imagino em teus braços, nem a consternação por...

Leia mais

E a próxima fraude no Brasil já tem um nome: Privatização dos Correios

Faz algumas semanas que o coordenador da Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados — estratagema fabricado pela quadrilha neoliberal alojada no Ministério da Economia para derruir a soberania do país —, Diogo Mac Cord de Faria, vem bradando que o diagrama de privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) está finalizado e disposto a ser implementado. Nada obstante aos paralogismos constantemente forjados pelo Governo Federal, esse diacrítico é uma verdade extremamente infeliz.

No último dia 14, o chefe do Ministério das Comunicações, Fábio Faria, encaminhou oficialmente ao Gabinete da Presidência da República o Projeto de Lei (PL) relativo à desestatização do órgão. O plano será analisado pela Casa Civil e, posteriormente, remetido ao Congresso Nacional. Floriano Peixoto Vieira Neto, atual dirigente máximo da ECT, já asseverou que o destino da empresa é ser privatizada. Os demais lesas-pátrias, imbuídos em um nevoeiro de estultícias e fantasiados de governantes, louvam a animosidade...

Leia mais

Comentários recentes por Piterson Hageland

    Sem comentários por Piterson Hageland yet.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e