Sobre: Oerj

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Postagens recentes por Oerj

Boxe brasileiro garante bronze antecipado

O boxe brasileiro assegurou nesta sexta-feira (30) uma medalha de bronze na Olimpíada com Abner Teixeira, que avançou às semifinais da categoria até 91 quilos. O paulista, de 24 anos derrotou o jordaniano Hussein Eishaishna por 4 a 1 em decisão dos árbitros, em duelo das quartas na Arena Kokugikan, na capital  japonesa. O bronze antecipado ocorre no boxe pois não há disputa de terceiro lugar na modalidade.

O próximo adversário de Abner será o vencedor do ouro olímpico em 2016, o cubano Julio César La Cruz, na próxima terça (3 de agosto), às 6h50 (horário de Brasília).

Futebol

A seleção brasileira de futebol feminino deu adeus à Olimpíada de Tóquio na manhã desta sexta-feira. As brasileiras foram eliminadas pelo Canadá por 4 a 3 nas cobranças de pênaltis, após o tempo regulamentar terminar empatado em 0 a 0. A partida válida pelas quartas de final foi disputada no estádio de Miyagi, na cidade...

Leia mais

Princípio de incêndio paralisa o Metrô do Rio

Um princípio de incêndio no sistema de cabos paralisou totalmente o sistema de Metrô do Rio no fim da tarde desta sexta-feira (30). O problema foi entre as estações Central do Brasil e Presidente Vargas, afetando as linhas 1, 2 e 4.

A empresa MetrôRio informou que “houve um problema no sistema de energia das linhas 1 e 4. Por conta disso, a circulação de trens está interrompida em todas as linhas para a atuação dos técnicos de manutenção da concessionária. A orientação é que os clientes utilizem outros meios de transporte. Ainda não há previsão de restabelecimento”.

Pelas redes sociais, passageiros relataram que ficaram parados dentro dos vagões por mais de uma hora, sem poder sair. O serviço transporta cerca 400 mil pessoas por dia. Às 19h10, a empresa informou que o incêndio no sistema elétrico já havia sido controlado.

...
Leia mais

Caminhoneiros preparam novos protestos

Entidades de caminhoneiros que protestaram pelo País desde o último domingo avaliam que o movimento foi positivo e que trouxe avanços ante o realizado em fevereiro. Segundo elas, os atos contaram com maior adesão dos transportadores, diante do crescente descontentamento da categoria com as promessas não cumpridas pelo governo federal. 

Já o silêncio das autoridades como o do presidente Jair Bolsonaro e o do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que não se pronunciaram sobre a mobilização, desagradou às lideranças do movimento.

O presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), Plínio Dias, que convocou os atos, disse que a mobilização atingiu a expectativa esperada. "A mobilização foi muito boa. Calculamos que pelo menos 20 mil caminhoneiros aderiram à paralisação. Observamos também que o número de veículos de carga rodando na estrada diminuiu expressivamente", afirmou Dias.

O CNTRC informou que transportadores autônomos retomaram as atividades no fim da...

Leia mais

Ex-vereador do Rio, Cristiano Girão, é preso em São Paulo

O ex-vereador pelo Rio de Janeiro Cristiano Girão foi preso na manhã desta sexta-feira (30) em São Paulo (SP), onde mora. A ação da Delegacia de Homicidios da Capital Fluminense contou com apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic-SP).

Segundo a polícia civil carioca, as investigações apontaram o ex-vereador como mandante do assassinato do ex-policial André Henrique da Silva Souza, conhecido como Zóio, em 2014. O crime teria acontecido por causa da disputa pelo poder da milícia na região da Gardênia Azul, na zona oeste do Rio.

Na época, André Henrique estava com Juliana Sales de Oliveira em um veículo quando foram interceptados por outro carro. Disparos foram feitos e o casal morreu no local. 

As investigações também apontaram que o crime foi executado por Ronnie Lessa, também acusado da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes, em 2018. O PM reformado também foi alvo da ação desta sexta.

A ONU Mulheres e o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ONU-DH) cobraram nesta quinta-feira o governo do México pela elucidação "das agressões contra a jornalista Lydia Cacho, torturada em 2005".

Após um tribunal do estado de Quintana Roo absolver o empresário José Kamel Nacif das acusações ser responsável pela violência contra a profissional de imprensa, as agências da ONU "lembram da obrigação das instituições do Estado mexicano de garantir uma investigação efetiva dos crimes e das violações aos direitos humanos. Efe

...
Leia mais

Comentários recentes por Oerj

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e