Sobre: Oerj

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Postagens recentes por Oerj

Boris Johnson é internado para exames após sintomas persistentes de coronavírus

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi internado no hospital para exames neste domingo, no que Downing Street disse ser uma “medida de precaução”, porque estava apresentando sintomas persistentes do novo coronavírus dez dias após o teste positivo para o vírus.

“Por indicação de seu médico, o primeiro-ministro foi internado hoje à noite para exames”, disse Downing Street.

“Este é um passo de precaução, já que o primeiro-ministro continua apresentando sintomas persistentes de coronavírus dez dias depois de dar positivo para o vírus” , disse Downing Street.

Johnson, de 55 anos, em 27 de março, tornou-se o primeiro líder de uma grande potência a anunciar que havia testado positivo. Ele se isolou em um apartamento em Downing Street e disse na sexta-feira que estava lá, pois ainda estava com temperatura alta.

Johnson continua com temperatura alta e Downing Street ressaltou que essa não...

Leia mais

Coronavírus deixa Bolsonaro de mãos atadas

O presidente Jair Bolsonaro disse neste final de semana a aliados estar “de mãos atadas” na crise do coronavírus. Sua avaliação foi a de que não há muito o que fazer com a rápida disseminação do vírus pelo país e seus prejuízos na saúde pública e na economia. Na conversa no Palácio da Alvorada, ouviu que o mundo inteiro está a favor do isolamento social, menos ele, o que motivou essa sua fala.

No encontro, o presidente voltou a demonstrar preocupação com o impacto da crise na economia. Mostrou notícias de jornais demonstrando a queda da atividade econômica.

Disse também que, ao contrário dos Estados Unidos e da China, o Brasil não tem grande soma de recursos para estimular a economia. Daí seu foco nesse tema em suas falas sobre o coronavírus.

O decreto que ele disse pretender editar para autorizar as pessoas a trabalharem foi tema...

Leia mais

Guedes defende congelamento de salário de servidores e antecipação de emendas

Em videoconferência fechada para o público com deputados do Democratas neste domingo (5), o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu novas medidas em parceria com o parlamento para enfrentar a crise econômica em meio à pandemia do coronavírus, segundo relato de um participante da reunião.

Para Guedes, o congelamento de salário dos servidores por dois anos é uma opção para não cortar da remuneração do funcionalismo, uma vez que o presidente Jair Bolsonaro não aceita tocar nesse assunto.

"Há risco deflacionário, portanto, não devemos cortar salário de funcionários públicos, o presidente nem aceita falar disso, mas o setor público tem de dar o exemplo, deveríamos congelar os salários durante dois anos, a economia seria a mesma de promovermos cortes salariais sem o risco deflacionário."

Outra proposta, sugerida por um parlamentar, agradou Paulo Guedes: a antecipação do pagamento de emendas parlamentares para aquecer a economia. Guedes disse...

Leia mais

Rio terá turnos de trabalho para não lotar transporte público

Os cariocas que estão autorizados a trabalhar durante a epidemia de coronavírus terão de respeitar turnos para acessar o transporte público. A medida foi decidida pelo prefeito, Marcelo Crivella, e será detalhada em decreto a ser publicado no Diário Oficial do Município neste domingo (5) ou amanhã.

O decreto determinará horários diferenciados de turnos de trabalho para os setores da indústria, comércio e serviços. A informação foi divulgada em nota pela assessoria da prefeitura.

“O início do primeiro turno será para os setores das fábricas, depois as atividades essenciais mantidas abertas e, na sequência, o setor de serviços. Essa medida tem por objetivo acabar com a lotação dos meios de transportes, evitando aglomerações contagiosas”, comentou Crivella.

Segundo o prefeito, todos os esforços feitos pela Guarda Municipal, Polícia Militar e pelos fiscais da Secretaria municipal de Transportes se mostraram ainda insuficientes para evitar a aglomeração em trens, barcas, metrô e ônibus.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Federação Internacional de Futebol (Fifa) decidiram, em comum acordo, alterar de 23 para 24 anos o limite da idade para o futebol masculino. A regra vai valer apenas esta edição dos Jogos de Tóquio, já adiados para julho de 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

A razão fundamental para esta mudança foi contemplar os atletas nascidos em 1997, que, ao completarem 23 anos em 2020, seriam prejudicados com o adiamento da competição para o próximo ano. No acordo entre as entidades permanece a possibilidade de três atletas, sem limite de idade, defenderem as seleções nacionais nos Jogos Olímpicos.

Atual campeão olímpico, o Brasil poderia sofrer várias baixas caso esta alteração não acontecesse. Tomando por base a última convocação do treinador da seleção olímpica, André Jardine, o país poderia ficar sem 11 dos 23 atletas relacionados. Segundo lugar no pré-olímpico da...

Leia mais

Comentários recentes por Oerj

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e