Sobre: Oerj

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Postagens recentes por Oerj

Vadão deixa a Seleção Brasileira Feminina

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que o técnico Oswaldo Alvarez, Vadão, deixa o comando da Seleção Brasileira Feminina. Em sua segunda passagem pela equipe, Vadão esteve à frente da seleção durante um ano e dez meses. Em nota, a CBF agradeceu o trabalho e a dedicação demonstrada no período

Vadão dirigiu a seleção nos Jogos Olímpicos Rio 2016, ficando em quarto lugar, e em duas edições de Copas do Mundo, no Canadá em 2015 e na França em 2019. Conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015, além de duas Copas América, em 2014 e 2018, além de garantir vaga no Mundial da França (2019) e nas Olimpíadas de Tóquio 2020. 

A CBF ainda não confirmou um novo nome para dirigir a Seleção Feminina Principal. 

* Com informações da CBF

...
Leia mais

Brasil ganha seis medalhas na Olimpíada Internacional de Matemática

O Brasil conquistou seis medalhas na 60ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO 2019), realizada na cidade de Bath, Reino Unido, entre os dias 11 e 22 deste mês, sendo duas de prata e quatro de bronze. A delegação brasileira totalizou 135 pontos, o que lhe garantiu a vigésima nona colocação, empatada com a Turquia, e atrás do Peru.

As medalhas de prata foram conquistadas por Samuel Prieto Lima, de Goiânia, e Pedro Gomes Cabral, de Recife, enquanto as de bronze foram conferidas a Bernardo Peruzzo Trevizan, de Canoas (RS); Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, de Santa Cruz do Rio Pardo (SP); Guilherme Zeus Dantas e Moura, de Maricá (RJ) e Felipe Chen Wu, do Rio de Janeiro.

A equipe foi composta por medalhistas da 40ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), ocorrida no país no ano passado, e teve como líderes os professores Edmilson Motta e Carlos Shine, de São Paulo.

O veterinário Gabriel Monteiro de Barros Patrocínio, 31 anos, morreu hoje (22) pela manhã, ao pular da Pedra do Elefante, em Itacoatiara, região oceânica de Niterói, de um equipamento conhecido como sppedfly, bem menor que um parapente e que tem um sobrevoo no ar bem menor.

Gabriel foi resgatado pela equipe do Grupamento Aéreo do Corpo de Bombeiros com auxílio de militares do quartel da corporação de Itaipu. Ele despencou do penhasco e caiu num local de difícil acesso. Ao ser resgatado, ele já estava sem vida. O corpo foi levado para a areia da Praia de Itacoatiara, onde foi feita a perícia técnica.

De acordo com instrutores de parapente com vários anos de experiência, o sppedfly é muito menor e mais leve que o parapente comum. Segundo o instrutor de parapente Luciano Miranda, que tem mais de 30 anos de experiência, em tese, logo após a decolagem, Gabriel não conseguiu inflar o...

Leia mais

Iphan avalia patrimônio achado em prédio abandonado no Rio

Um acervo antigo encontrado dentro de um prédio abandonado em Copacabana intriga técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em um quarto fechado há anos, por debaixo de uma grossa camada de pó, estão quadros, bustos de bronze e mármore, peças de cerâmica, animais empalhados, ossos de bichos e até uma ossada humana.

“A gente ainda não tem uma conclusão. Está muito insalubre. Até para pisar é perigoso. Vamos pensar o que fazer. Vamos ver a logística. Este material tem que ser retirado [para avaliação], lá não tem condição nenhuma”, disse a superintendente substituta do Iphan no Rio de Janeiro, Mônica da Costa, que esteve na tarde desta segunda-feira (22) vistoriando o patrimônio, juntamente com técnicos da prefeitura, do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e do Museu Nacional.

Ocupação

O achado foi descoberto por integrantes de uma ocupação do imóvel, o edifício Almeida...

Leia mais

Ipea: diminuição da pobreza não eliminou a desigualdade racial

Em 2004, as pessoas com a cor de pele preta tinham chance 2,5 vezes maior de serem pobres que os brancos. No caso dos pardos, a possibilidade de serem pobres era 3,2 vezes maior.  Passados dez anos, “a chance de pretos serem pobres ainda era 2,1 vezes maior que a dos brancos, enquanto a dos pardos permanecia alta, 2,6 vezes maior”. A análise está registrada em estudo recentemente publicado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O estudo compara dados exclusivamente entre 2004 e 2014.

Os números indicam resiliência de mudança da estrutura social brasileira, mesmo em fase que se observou crescimento econômico. “Os resultados podem chamar a atenção do movimento negro para o fato de que não há muito o que comemorar daquele momento”, aponta o autor do estudo Rafael Guerreiro Osorio, que é técnico do Ipea e coordenador de pesquisas no Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo.

Comentários recentes por Oerj

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e