Sobre: Leny Espinola

* Radialista, Fotógrafa e Palestrante Motivacional.

Postagens recentes por Leny Espinola

Não crie expectativas, crie oportunidades

Toda expectativa surge através de um ato de confiança, e confiar nas pessoas não é errado, afinal de contas você sempre imagina o melhor surgindo através desta atitude, não é mesmo?!

Criar expectativas é um mecanismo natural do ser humano, que sempre espera alguma coisa de praticamente todos os momentos da vida e de pessoas pelo caminho. Mas precisamos tomar cuidado com esta confiabilidade cedida, pois os excessos nunca são bons para a alma, é lá que ficam guardadas as decepções, desilusões, amarguras e tristezas, depressão.

O Brasil é campeão de casos de depressão na América Latina. Quase 6% da população, um total de 11,5 milhões de pessoas, sofrem com a doença, segundo dados da OMS. Uma das causas deste crescimento numérico é a famosa decepção, ou seja, pessoas que criaram expectativas e se frustraram. De acordo com a pesquisa, esta doença mental vai incapacitar muito mais pessoas até 2020.

Leia mais

Mãe x Trabalho: Progresso da Humanidade

No dia 2 de julho de 2010, a Assembleia Geral da ONU votou por unanimidade a criação de um órgão único da ONU encarregado de acelerar os progressos para alcançar a igualdade de gênero e fortalecer a autonomia das mulheres.

A nova Entidade da ONU para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres ou ONU Mulheres reúne quatro agências e escritórios da Organização: O Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM), a Divisão para o Avanço das Mulheres (DAW), o Escritório de Assessoria Especial em Questões de Gênero e o Instituto Internacional de Treinamento e Pesquisa para a Promoção da Mulher (INSTRAW).

A ONU Mulheres fez uma pesquisa (mundial) onde foi constatado que as famílias mais bem estruturadas são aqueles onde as mulheres mães trabalham fora. O levantamento com mais de 70% de entrevistadas constatou que a mulher principalmente a mulher mãe, é o Progresso da Humanidade.

Leia mais

Quero ser uma empreendedora, mas a época é favorável?

Uma pesquisa feita pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor), em 2017 (válidos) e patrocinada por órgãos como Sebrae, Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade, Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios e Universidade Federal, afirmou que este é o momento ideal para embarcar na jornada do empreendedor.

Essa pesquisa é realizada desde 2000, e sua última edição trouxe os resultados mais surpreendentes. Entre eles, a análise mostra que 36% da população brasileira possui um negócio próprio ou realizou alguma ação para conquistar isso, o maior percentual já visto no país. Mas uma pergunta sempre fica no ar para pessoas que ainda não trabalham por conta própria: o empreendedorismo no Brasil ainda vale a pena?

O que é empreendedorismo?

Antes mesmo de pensar se o empreendedorismo no Brasil vale a pena, precisamos definir claramente o significado dessa palavra. Quando falamos sobre isso, é praticamente impossível não pensar que para ser um empreendedor você precisa abrir um negócio físico...

Leia mais

Cliente tem sempre razão?

Um desses casos aconteceu no Distrito Federal, com uma consumidora que havia comprado produtos de mostruário de uma loja de móveis. Quando a mercadoria foi entregue, ela não reparou que o tecido de uma poltrona estava rasgado e assinou um termo de recebimento sem apontar o defeito.

"Linguagem inadequada" rendeu indenização...

Ao notar o problema, decidiu mostrar sua insatisfação em um site de reclamações. Porém, acabou se excedendo e ofendendo os funcionários da loja. Para a 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, ela usou linguagem inadequada e feriu a reputação e a imagem da empresa perante os demais consumidores. Resultado: foi condenada a pagar R$ 2.000 de indenização à loja.

[caption id="attachment_99132" align="alignleft" width="226"] Uma reclamação com ofensas custa caro[/caption]

Teve que pagar R$ 9.000 e apagar reclamação em outra decisão; desta vez aqui no Rio de Janeiro, um consumidor teve...

Leia mais

Como tratar um profissional em seu evento

Na hora de fechar uma negociação as clientes são simpáticas, agradáveis e só faltam te pegar no colo, tudo por um desconto! Mas, na hora do evento o comportamento muda.Vem o poder do salto!! Nos tratam com arrogância e nos ignoram, até parece que somos empregadas e não prestadoras de serviços. Flávia Cristina

Nos últimos encontros que tenho feito com amigas empreendedoras e principalmente as que trabalham em eventos sociais, percebi que as reclamações de como são tratadas por seus clientes tem crescido bastante. E os pontos acentuados são os mesmos: a falta de respeito!

Na hora de pedir um orçamento e fechar um contrato o cliente até pede atendimento em domicílio, serve cafezinho à moda da casa, com aconchego e tudo mais!! Tudo para conseguir um bom desconto. E a empreendedora muito feliz e contagiada pelo tratamento recebido, fornece seus descontos, até trocar seis por meia dúzia. Na maioria das vezes, ela pensa:...

Leia mais

Comentários recentes por Leny Espinola

    Sem comentários por Leny Espinola yet.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e