Sobre: Amilton Cordeiro

Jornalista, pesquisador de samba e compositor.

Postagens recentes por Amilton Cordeiro

O samba esquenta o verão

O verão no Rio está a todo vapor, com temperaturas batendo 40 graus, praias lotadas e turistas chegando. Embora a crise econômica ainda resista, com desemprego alto e dinheiro escasso, é inegável que o espírito carioca emerge mais ainda nesse periodo e a cidade se torna resiliente na superação de seus problemas, que não são poucos. A aproximação do Carnaval também contribui para a melhoria do ambiente desse clima de animação.  A cerca de 50 dias da festa, sob  muitas indefinições e sem que a prefeitura tenha um calendário oficial da folia, a livre iniciativa popular vai se organizando e tomando conta desse período pré-carnavalesco. Os blocos de rua, que atraem milhões de pessoas em seus desfiles e são responsáveis pelo revigoramento do Carnaval do Rio, ja esquentam as turbinas em suas atividades de ensaios e rodas de samba. No fim de semana passado, vários deles fizeram um arrastão pelas ruas do Centro da cidade, decretando uma abertura não oficial...
Leia mais

E o samba sambou no ano novo

A passagem de ano é sempre de alegria e esperança renovada. Mas a chegada de 2019 não traz nada de novo ao mundo do samba no Rio de Janeiro. Pelo contrário, os velhos problemas permanecem e as coisas parecem piorar até pelo lado de onde não se espera. A última novidade é que a TV Globo não irá produzir este ano as vinhetas de Carnaval, que eram inserções na programação que a emissora fazia. Uma forma de aquecer este período pré-folia e de ambientar o público para a festa. Estas vinhetas eram importantes, porque ajudavam a impulsionar as vendas de ingressos para os desfiles e a divulgação dos sambas-enredos das escolas. Numa época de má vontade do poder público, fuga de patrocinadores e desinteresse das pessoas, este é mais um golpe no Carnaval carioca. Além disso, em pleno mês de janeiro, a Liesa - Liga Independente das Escolas de Samba - ainda não definiu a realização dos ensaios técnicos no sambódromo....
Leia mais

Dinheiro público no Carnaval?

Uma questão surgida agora, com a crise pela qual passa o Carnaval carioca, é sobre a pertinência de a prefeitura destinar verbas para o desfile das escolas de samba. Desde que assumiu o cargo, em 2017, o prefeito Marcelo Crivela vem reduzindo esses recursos. Em 2018, destinou R$ 1 milhão para cada escola. Para 2019, cortou em mais 50 por cento a verba. No momento de crise econômica do país, que atinge gravemente o Rio de Janeiro, é preciso analisar o problema, distante da demagogia política e da hipocrisia que afloram nessas horas. As escolas de samba são entidades privadas sem fins lucrativos e portanto, por princípio, a prefeitura não é obrigada a investir nelas. Entretanto, historicamente, por ser o Carnaval um evento cultural, popular e de interesse da cidade, já que tem grande impacto na receita do turismo, o poder público sempre alocou recursos nos desfiles, desde os seus primórdios, na década de 30 do século passado. Mas o que...
Leia mais

E a crise no samba não tem fim

A crise no mundo do samba parece não ter fim. Na semana passada, um dos maiores patrocinadores do desfile das escolas de samba do grupo especial, o Supermercados Guanabara, anunciou a sua saída do evento, alegando que usará a verba investida em outras ações durante o ano. Para se ter uma ideia do impacto dessa medida, a rede varejista ocupava um amplo setor de arquibancadas, cadeiras e camarotes do Sambódromo, que sorteava entre seus clientes e convidados. Somente em ações de marketing em suas lojas, distribuía cerca de 2 mil ingressos. Esta semana, um outro anúncio surpreendeu os sambistas. A empresa americana de transporte de passageiros Uber comunicou a sua saída da festa. Uma perda irreparável a três meses do Carnaval, quando todo o planejamento já está sendo concluído. Como exemplo do prejuízo, a Uber patrocinava com R$ 500 mil para cada uma das 14 escolas de samba da Liesa. Além disso, tinha um contrato de cerca de R$ 5 milhões...
Leia mais

Safra de sambas 2019 é mediana

A gravadora da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro acaba  de lançar o cd com os sambas-enredo do grupo especial para o Carnaval 2019. O álbum segue a mesma linha de produção dos últimos anos, sem inovação, com o coro de componentes das agremiações e base rítmica das próprias baterias, além da participação de músicos profissionais. A parte mais visível do conservadorismo da produção é a capa com o qual o disco é apresentado, que segue o mesmo padrão gráfico há pelo menos trinta anos. No geral, as 14 faixas parecem inferiores, em termos musicais, em relação à safra do ano passado. Cinco sambas se destacam e nitidamente saem na frente entre os possíveis sucessos desse ciclo carnavalesco. Mangueira com "Histórias para ninar gente grande" promete extrapolar o âmbito das escolas, já que ainda no período de disputas, o samba ganhou a Internet com grande número de visualizações. A letra tem um forte apelo político e...
Leia mais

Comentários recentes por Amilton Cordeiro

    Sem comentários por Amilton Cordeiro yet.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e