Sobre: Amilton Cordeiro

Jornalista, pesquisador de samba e compositor.

Postagens recentes por Amilton Cordeiro

Sorte de uns, azar para outros

Em clima de paz e harmonia, a Liesa realizou na noite da última quinta-feira o sorteio da ordem de desfile do grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Algumas tiveram motivos para comemorar, outras nem tanto. Vamos a uma rápida análise sobre o sorteio e o que isso pode influenciar na apresentação de cada uma.

Cabe lembrar que o desejo de todas as escolas é desfilar na segunda-feira, pois é desse dia que sai a maioria das campeãs, desde a inauguração do sambódromo.

Domingo

Estácio de Sá. Por ter ascendido como campeã do grupo de acesso, a tradicional vermelha e branca já tinha posição definida e terá a árdua tarefa de abrir o carnaval das grandes.

Unidos do Viradouro. A agremiação de Niterói, vice-campeã em 2019, não teve a sorte ao seu...

Leia mais

Paz momentânea no samba

Esta semana ficou finalmente resolvido o imbróglio envolvendo o resultado do desfile do grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro. A Liesa realizou a assembleia geral que ratificou o cumprimento do regulamento e o descenso da Imperatriz Leopoldinense e do Império Serrano. Também ficou decidida a permanência do presidente Jorge Castanheira, que ameaçara renunciar ao cargo, caso prevalecesse a virada de mesa.

Com isso, parece afastada a crise na entidade e a disputa de poder está momentaneamente abafada. No entanto, nos bastidores a divisão se mantém, com dois grupos com posições diferentes. Isto se reflete até mesmo no resultado da votação na assembleia. O placar de 28 a 13, a favor de Castanheira, indica que o grupo que apoiou a Imperatriz, embora perdedor, continua firme em suas posições.

O importante é que, superada a confusão, agora as escolas começam...

Leia mais

O samba não pode parar

Os bastidores do mundo do samba seguem agitados. Com o imbróglio do resultado do último carnaval no grupo especial ainda indefinido e entregue à decisão judicial, a Liesa - Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro - agora está envolta numa disputa de poder.

Por trás disso, dois grupos lutam pela sucessão do demissionário presidente Jorge Castanheira, que não aceita a virada de mesa e anunciou sua intenção de renunciar ao cargo.

De um lado, Beija Flor, Viradouro, Vila Isabel, Mangueira e Portela. De outro, Imperatriz Leopoldinense, São Clemente, Estácio, Mocidade e Salgueiro. Resta saber como ficarão União da Ilha, Unidos da Tijuca e Paraíso do Tuiuti, que na virada de mesa votaram com a Imperatriz, mas logo depois, diante da pressão do Ministério Público, mudaram o voto.

A entidade, que historicamente escolhia suas direções por unanimidade, dessa vez...

Leia mais

Mais samba e menos conversa

Seguem as confusões, incertezas e reviravoltas no mundo do samba. Esta semana, após a nova reunião na Liesa que anulou a virada de mesa que manteve a Imperatriz Leopoldinense no grupo especial, um outro fato importante chamou a atenção.

Num encontro entre o governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o prefeito da capital, Marcelo Crivela, foi discutida uma nova concepção de desfile das escolas de samba, que seria assumido totalmente pela iniciativa privada. Comenta-se nos bastidores que existem grupos interessados em bancar a festa. Fala-se inclusive no grupo americano Disney.

Algumas fontes relatam que a mudança na postura da Liesa em reverter sua decisão anterior, não é apenas por pressão do Ministério Público e do pagamento da multa pelo descumprimento do regulamento. Tem mais a ver com o chamado compliance de empresas interessadas em patrocinar o Carnaval e...

Leia mais

Mais democracia para o samba

Os últimos acontecimentos envolvendo as associações representativas das escolas de samba do Rio de Janeiro revelam uma crise sob diversos ângulos. Esta semana, foi a vez da Liesb - Liga das Escolas de Samba do Brasil - ser atingida pela crise. A entidade organiza os desfiles dos grupos B, C e D, na avenida Intendente Magalhães.

Oito agremiações do grupo B, descontentes, abriram uma dissidência e anunciaram a criação de uma nova entidade, a Livres - Liga Independente da Verdadeira Raiz das Escolas de Samba.

Esta crise de representatividade das três ligas - Liesa, Lierj e Liesb- é caracterizada pela desconfiança em relação aos seus diretores. As escolas descontentes alegam falta de transparência nas ações, a não prestação de contas financeiras e principalmente a manipulação no julgamento dos desfiles.

Mas um aspecto que fica claro é a intempestividade dessas dissidências....

Leia mais

Comentários recentes por Amilton Cordeiro

    Sem comentários por Amilton Cordeiro yet.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e