Austrália registra número recorde de internações por covid-19

O número cresceu desde o final de junho, quando as cepas BA.4 e BA.5 se tornaram dominantes, uma vez que podem escapar da proteção imunológica, seja por vacinação ou infecção anterior

O número de australianos internados em hospitais com covid-19 atingiu um recorde de cerca de 5.450 nesta segunda-feira (25), mostraram dados oficiais, à medida que a disseminação de novas subvariantes altamente contagiosas da Ômicron sobrecarrega o sistema de saúde em todo o país.

O número cresceu desde o final de junho, quando as cepas BA.4 e BA.5 se tornaram dominantes, uma vez que podem escapar da proteção imunológica, seja por vacinação ou infecção anterior, enquanto alguns especialistas dizem que a última pode ser tão infecciosa quanto o sarampo.

O número de pessoas em hospitais é o mais alto desde o surgimento do novo coronavírus, superando a taxa de 5.390 de janeiro durante a primeira onda de infecções pela Ômicron. O número diário de mortes também aumentou, chegando a 100 no sábado (23) pela primeira vez.

Mais de mil lares de idosos sofreram surtos, disse o governo.

Com vários centros de assistência a idosos lutando contra a falta de funcionários, o apoio do pessoal de defesa em tais instalações deve ser estendido até o final de setembro, disse o ministro da Defesa, Richard Marles.

“É uma medida extrema e é correto descrevê-la assim”, afirmou ele à televisão ABC. “Dado o número de surtos que temos agora, esta é a coisa certa a fazer.”

Muitos trabalhadores da linha de frente em hospitais também estão doentes ou isolados, agravando a crise da saúde.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e