Argentina modifica estratégia de juros em meio à inflação crescente

Os custos dos empréstimos passarão a ser determinados de acordo com um intervalo definido por três variáveis

O banco central da Argentina anunciou uma mudança em sua estratégia para definir os juros do país, que subiram acentuadamente desde o início do ano, conforme a instituição luta para combater a inflação crescente.

Os custos dos empréstimos passarão a ser determinados de acordo com um intervalo definido por três variáveis: a taxa de juros dos títulos do Tesouro de curto prazo, a taxa de referência Leliq de 28 dias e a taxa de empréstimo overnight, de acordo com um comunicado.

A taxa overnight do banco central atuará como o limite inferior do intervalo e a taxa dos títulos do Tesouro será o teto.

Na política anterior do banco central, a Leliq de 28 dias era a única determinante da taxa de referência.

A decisão visa a “alcançar um esquema de taxas de juros positivas em termos reais para a economia”, disse o banco central.

A Argentina se comprometeu a adotar juros reais positivos como parte de seu contrato de crédito com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e