Argentina começa a debater possibilidade de uma lei de “gestão menstrual”

Legisladores, representantes de organizações feministas e do Poder Executivo começaram a debater nesta quarta-feira a possibilidade de sancionar uma lei de “gestão menstrual” na Argentina, levando em conta as dimensões econômica, ecológica, de gênero e educação sexual.

“Devemos comemorar que estamos falando de menstruação no Congresso”, disse a ministra da Mulher, Gênero e Diversidade argentina, Elizabeth Gomez Alcorta, ao participar da abertura da conferência “Rumo a uma Lei Nacional de Gestão Menstrual na Argentina”, organizada pela bancada feminina do Senado. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e