Aprendendo com o cinema

Uma questão eterna é sobre o cinema ser mais que entretenimento. Tanto que vários cineastas já buscaram fazer do cinema pura arte, com a produção de filmes focados em fotografia e estética cinematográfica. Assim como os que produzem filmes documentais, que focam no trabalho de pesquisa e exposição de um determinado assunto.

No entanto, não precisa fazer dos filmes documentais algo extremamente didático para ensinar. Bem como não só os filmes didáticos podem ter seu valor educativo. Porque as produções com o objetivo de entretenimento também podem ensinar. Bem escritos, com textos divertidos, filmes de entretenimento também ensinam, sem deixar de entreter.

Um curioso exemplo é o filme ‘Serpentes a Bordo’ (Snakes on a Plane, 2006), um filme de terror feito aos moldes do cinema catástrofe, onde a ação se passa em um avião, durante uma viagem entre Hawaii e Los Angeles, que corre risco de queda.

Foto: Divulgação

Durante toda a trama o público não só se diverte com Samuel L. Jackson e suas desventuras com as cobras no avião, mas também aprende uma lição muito útil, que ao ser picado por uma cobra, precisa saber o tipo para tomar o soro antiofídico correto ou não adiantará de nada.

Enquanto outros filmes ensinam de forma mais sutil alguma lição para a vida, como vemos na Trilogia Star Wars, que conta a origem de Darth Vader, composta por ‘Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma’ (1999), ‘Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones’ (2002) e ‘Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith’ (2005); que durante os três filmes fala sobre como a democracia é frágil. Podendo ser usurpada de nós por demagogos.

Já em ‘Superman 3’ (1983), vemos o quanto aqueles centavos que deixamos de troco podem realmente valer muito. E tudo quando um personagem do filme reuniu cada centavo que sobrava nos contra-cheques dos funcionários da firma em que ele trabalhava e faz um gordo cheque para si mesmo.

O importante não é taxar um filme de produção feita para entreter, de arte, ou didática, é aproveitar a experiência. Veja, se divirta e se puder aprender algo com cada uma das produções cinematográficas que assiste, melhor ainda.

Por

Ex-repórter redatora da editoria de Cultura do webjornal O Estado RJ, atualmente colunista (Curtindo Adoidado).

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e