Acusado por atentado em Paris em 2015 nega crimes e diz ter se arrependido

Salah Abdeslam, principal acusado e único sobrevivente dos grupos jihadistas que participaram dos atentados de 23 de novembro de 2015 em Paris, que deixaram 130 mortos e centenas de feridos, participou de audiência no Tribunal Criminal da capital e negou os delitos de que é acusado.

“Eu não matei, nem feri ninguém, não causei nem mesmo um arranhão”, disse Abdeslam, de 32 anos, que está sendo interrogado pela primeira vez sobre a radicalização e o período anterior a setembro de 2015. Efe

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e