Ações da China caem com temores relacionados à covid-19

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 0,94%, enquanto o índice de Xangai teve perda de 0,97%

As ações da China terminaram em baixa nesta terça-feira (12), uma vez que as rígidas restrições contra a covid-19 em Xangai reacenderam preocupações com a economia, enquanto os possíveis riscos de deslistagem de grandes empresas chinesas das bolsas americanas pressionaram o mercado de Hong Kong para uma mínima de um mês e meio.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 0,94%, enquanto o índice de Xangai teve perda de 0,97%.

O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,17%, enquanto o setor de bens de consumo básicos caiu 0,81% e o subíndice de saúde perdeu 3,17%.

O índice de Hong Kong Hang Seng caiu 1,32%, nível mais fraco desde 27 de maio.

Moradores do centro financeiro de Xangai têm estado cada vez mais nervosos com um persistente surto de covid-19 com dezenas de infecções por dia, poucas semanas após um doloroso lockdown de dois meses em toda a cidade ter sido suspenso no mês passado.

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 1,77%, a 26.336 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,32%, a 20.844 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC perdeu 0,97%, a 3.281 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 0,94%, a 4.313 pontos.

Em Seus, o índice Kospi teve desvalorização de 0,96%, a 2.317 pontos.

Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 2,72%, a 13.950 pontos.

Em Singapura, o índice Straits Times valorizou 0,46%, a 3.145 pontos.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,06%, a 6.606 pontos.

Reuters

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e