A musicalidade que conquistou o Brasil!

Claudia Alves é sinônimo de elegância, timbre diferenciado e personalidade para ouvidos de fino trato!

Claudia Alves, é uma das cantoras mais queridas no cenário mineiro, artista premiada, participou de inúmeros programas de TV, orquestras e bandas. Com um timbre singular, afinação precisa que emociona o público, é unanimidade no quesito interpretação!

Sabe aquela cantora, que quando você escuta a primeira música, você não quer parar de ouvir? Pois então, Claudia Alves é uma dessas! A paulistana teve seu contato com a música ainda muito cedo e desde criança sua musicalidade já era destaque. Como a música nos escolhe, não teve jeito! Nos anos 80 a artista começou a trabalhar no Conservatório Musical Souza Lima e adorava cantar na recepção enquanto realizava o atendimento e fechamento das matrículas. No entanto, um dos professores incomodado com a cantoria da artista reclamou na diretoria da escola, e pasme! Ela foi suspensa por uma semana!

Hoje ela nos conta essa história dando boas risadas, mas ainda bem que este acontecimento não foi motivo para desanimá-la. Claudia após cumprir a suspensão retornou aos trabalhos e foi convidada a integrar uma banda formada pelos professores do Conservatório e começou a se apresentar pela cidade de São Paulo. No final dos anos 80 o que até então era uma brincadeira, ou um segundo trabalho, se tornou oficialmente sua profissão, e a artista começou a se apresentar profissionalmente em diversos eventos ao lado do renomado compositor e multi-instrumentista Márcio Genari Filho. Participou ainda de programa importantes da TV brasileira como: o Programa de Calouros do Bolinha onde conquistou o segundo lugar da competição e também o Programa de Calouros Silvo Santos, onde ganhou da concorrente absoluta da semana.

Ainda no início da carreira, Claudia já mostrava que seu trabalho de fato era promissor e diferenciado e em 1991, encantada pelas montanhas mineiras, a artista trocou a movimentada capital paulista pelo aconchego de Belo Horizonte. Rapidamente passou a integrar o Circuito Musical de Minas participando de bandas renomadas como Avenida & Cia da cidade de Pedro Leopoldo onde se apresentou em várias cidades do estado e ainda no Espirito Santo e Rio de Janeiro. Com um estilo próprio, interpretação singular e um timbre diferenciado a musicista chamava a atenção não somente do público, mas de várias bandas que desejam ter uma cantora de alta performance. Unanimidade na TV e nos palcos, em 1994 passou a integrar a Banda 70 Show, uma de maiores referências da época.

Sua musicalidade agora nacionalmente conhecida permitiu que cantora continuasse atuando em projetos além da capital mineira. Participou como backing vocal e solista em vários trabalhos com o cantor e compositor Lula Barbosa, lançados pela gravadora Velas. Como versatilidade sempre foi uma de suas características, nos anos de 1996, começou a apostar em novos formatos de apresentação com trio, sexteto e orquestras e os convites não paravam de chegar.

O público já conquistado deseja há tempos um trabalho solo, então atendendo aos inúmeros pedidos em 2011, Claudia lançou seu primeiro álbum que leva o seu nome e traz intepretações sui generis de grandes clássicos da nossa Música Popular Brasileira e conta ainda com participações de vários músicos renomados. A artista que adora desafios e afirma que cantar é mais que se expressar, é um projeto de vida, abraçou novos trabalhos participando e viajando para inúmeras cidades com o tradicional Minas ao Luar realizada pelo SESC ao lado dos grupos Canta Brasil e Clube do Choro, além do Pisa na Fulô e Canta Brasil Bossa Jazz que levam a música brasileira de altíssimo nível, para ouvidos de fino trato.

E seu trabalho não termina por ai, Claudia dividiu os palcos com outros artistas como: Enio Bretas, Marcelo Drummond, Beethoven Franco, Nadilson Assunção, Paulo Savino, Ben Hur, Dingo, Will Mota, Débora Ildêncio e outros. E participou de programas regionais como Caleidoscópio exibido pela TV Horizonte interpretando de primorosa clássicos premiados pelo Oscar, entre várias canções estavam: Over the rainbow e I will always love you eternizada na voz da saudosa Whitney Houston.

Cantou ainda em várias orquestras, com destaque para a Orquestra Amos da Polícia de Minas Gerais, Orquestra Montanhez e Orquestra Anos Dourados Music Show. Em 2018 a cantora participou do quatro Dez ou Mil do Programa do Ratinho e levou a premiação máxima!

É, depois de uma história dessa, dá para perceber que a artista não é brincadeira não!

Então se você gosta de boa música não deixe de acompanhar o trabalho da artista Claudia Alves pelas redes sociais!

*Por Débora Ildêncio

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal Oerj - O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e