A Equação Motivação + Planejamento + Entusiasmo + Realização = ?

Os 4 artigos que antecederam a este descrevem cada etapa desta equação. Princípios básicos para a conclusão de nossos objetivos.

Não vivemos em um mundo somente de maravilhas, mas com certeza há algo muito diferente do querem nos mostrar. Sócrates, o grande pensador da Grécia Antiga sugere-nos a utilidade, como motivo e estimulo da virtude. Então nossa utilidade e motivação direcionam no mesmo sentido.

Nos momentos de nossa vida temos ideias maravilhosas e que com certeza, se bem utilizadas, serão nosso propósito para vários anos à frente. Mas, vejam que interessante: normalmente queremos algo para muito tempo… Queremos algo que estaremos envolvidos, talvez, por todos os anos de nossa vida e pasmem não nos damos o direito de dedicar a estas ideias algumas horas, semanas ou mesmo meses para planejarmos detalhes de tudo que queremos realizar.

Entusiasmo é fazer tudo em cada momento com a mais perfeita dedicação e principalmente com a certeza de estarmos criando ou aprimorando algo para melhor.

Em nossa ultima etapa da equação está a realização. Mas, será que podemos realizar tudo o que queremos?

Sim, sempre quando descobrimos o que realmente gostamos de fazer e adquirimos os conhecimentos necessários ao desenvolvimento das competências e habilidades necessárias. Essa fórmula nos dá como produto final a nossa capacidade de realizar. Inclusive, quando estamos trabalhando com essa fórmula, nos sentimos gratificados como que num momentum de divertimento. Porém, teremos que ter a consciência que nosso aprendizado é uma tarefa interminável, motivo pelo qual precisamos nos atualizar constantemente. Logo, podemos concluir que o aprendizado é a grande alavanca que move o Ser Humano. Quanto maior for à capacitação mais intensa e facilitada será a realização.

O resultado da Equação: Motivação + Planejamento + Entusiasmo + Realização = Objetivos Concretizados!

Essa equação tem como *delta: paixão e atitude!

* Nas matemáticas e ciências aplicadas, delta(tem valor 4) é utilizado como uma variável para indicar uma diferença no valor dessa variável.

Por

valmir.flores@oestadorj.com.br

* Gestor de Empresas com MBA em Gestão Empresarial pela FGV - Fundação Getúlio Vargas. Professor universitário. Atuação como diretor/gestor comercial em segmentos de bens de consumo em multinacionais como UNILEVER, Bombril, Kibon, dentre outras e atual Gerente Nacional de Vendas da YEVA Cosmétiques.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e