A cíclica da Semana Santa

Dias cinzentos devem ficar para trás. A semana santa nos traz tanta paz e amor que se pudermos canalizar toda essa energia para o bem, podemos mudar algo. Que a força esteja conosco

Estamos entrando na nossa segunda Semana Santa de quarentena. E o que falar disso? Quando pensávamos que seria apenas um período que ficaríamos presos, isolados e mal pagos, eis que como diria um certo ex-presidente da República, que “forças ocultas” fariam com que esse mal se alastrasse por mais um ano. falo aqui como cidadão que paga seus impostos e age dentro da lei e civilidade. Mas o que faremos? O que nos espera lá na frente? Como sairemos desse problema de saúde?

Já me fiz diversas vezes essas perguntas e até hoje não encontrei uma resposta capaz de acalmar os ânimos e crer no amanhã. Parece nome de programa religioso, mas é a única tábua de apoio que encontrei para lidar com o assunto. Morte, palavra que todas as famílias ou quase todas do Brasil já ouviu nesses quase 13 meses de Covid-19 em nosso meio.

Crer, amar, cuidar. Se possível , acreditar.

Já vivemos todas as datas do calendário e todos os feriados possíveis e a mesma coisa acontece, ou seja, nada de novo. Estamos presos em casa e sem possibilidade de confraternizar com amigos e familiares. Acho certa a ideia de que evitarmos aglomerações e saídas desnecessárias ajuda a não proliferação do vírus. Quanto ao lockdown, aí tenho minhas dúvidas. Baseado na ciência, ele não é unanimidade. E pelo que sei, algumas cidades mundo afora que utilizaram desse mecanismo não tiveram o resultado esperado.

Hoje é sexta-feira da paixão e um dia para reflexão para um mudo que precisa de ajuda. Precisamos estar mais atentos a tudo que envolve o planeta. Principalmente aos nossos irmãos. Afinal de contas, o que a data nos ensina é que nosso Irmão maior deu a sua vida por todos nós. E tenho absoluta certeza de que Ele agora está muito triste com tudo que acontece aqui embaixo. Nesse ano que vivemos de incertezas e misérias, esperava mais do homem. Não podemos negar que algumas pessoas estão fazendo a diferença nesse momento, mas ainda é pouco.

Se todos nós de alguma forma entendermos a mensagem e fizermos a nossa parte, acredito que o mundo será bem melhor. Frases clichês, mas que salvam nosso espírito. Precisamos responder a tudo. Precisamos nos doar. Precisamos! O mundo está doente faz tempo, mas só tivemos paliativos para cuidar dessa enfermidade e agora os batimentos ficaram mais lentos, a pulsação está caindo drasticamente e não estamos conseguindo entender a leitura do eletro. E agora? Será que não conseguiremos salvar a vida?

De nada adiantou seu sacrifício por todos nós. Continuamos errando nos conceitos e valores.

Vamos aproveitar essa semana e colocar nosso papo em dia com o nosso Mestre e assim fecharmos um pacto de resiliência e lutarmos pela vida de forma digna e honesta. Vamos viver e ser feliz! Vamos vibrar positivamente para tudo que nos cerca e cerca o próximo, pois somos irmãos. Vamos vibrar com o sucesso alheio, vamos vibrar com a felicidade dos outros e esperar a nossa vez, vamos vibrar por estarmos vivos e vamos vibrar por todos nós juntos.

Domingo é o dia que se comemora a ressurreição do nosso Irmão Maior, Jesus Cristo, ele merece toda nossa alegria e amor. No mundo em que vivemos, precisamos muito de seu olhar sobre a Terra, pois estamos maltratando a tudo que vive aqui, a nós mesmos e desse jeito não sobrará nada em pouco tempo. Precisamos de atitude para mudar o quadro. Precisamos de amor. Precisamos acreditar na vida. E não deixar que qualquer obstáculo nos deixe à mercê do que nos faz mal.

Feliz Semana Santa a todos e que esses dias nos deem motivos de sobra para mudarmos o que podemos e o que não podemos, lutarmos para que a felicidade reine num planeta que já foi um paraíso.

Por

alexandre.mauro@oestadorj.com.br

Jornalista e comentarista esportivo. Moro em Niterói há 22 anos. Fã de cultura e esportes. Ex-editor em jornais na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente me dedico à interatividade cultural. Acredito na importância da divulgação por todos os meios da cultura nesse país.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e