5 cuidados para não ter problemas com a sua bagagem

Nós reunimos as principais informações que você precisa saber para agir prontamente e sem ficar estressado

Preparar-se para uma viagem é sempre um momento estressante. Encontrar aquele hotel e resort dos sonhos, as passagens mais em conta, tudo isso requer muita atenção. Mas, por mais que a gente tente se prevenir de todos os jeitos, sempre pode acontecer alguma coisa inesperada.

Alguns dos incidentes mais comuns são os que envolvem a bagagem. Extravios, perdas e danos às malas são muito comuns. É realmente muito raro encontrar alguém que ainda não tenha passado por essas situações.

Mas você sabe o que fazer se, por exemplo, não encontrar a sua mala na esteira do desembarque? E se você perceber que suas coisas foram danificadas? Nós reunimos as principais informações que você precisa saber para agir prontamente e sem ficar estressado.

1. Identificação

Antes de despachar a sua bagagem, identifique-a. Você pode fazer aqueles cartões de visita, com algumas das informações mais importantes sobre você. Nome e telefone de contato são dados básicos. Mas você pode deixar também alguma rede social com a qual possam facilmente te achar.

Obviamente, não adianta nada deixar o seu Facebook, por exemplo, se você nunca entra nele. Deixe um contato em que você realmente possa ser encontrado.

Diferencie

Malas personalizadas ou de cores mais extravagantes costumam ser um pouco mais caras. Se você tem dinheiro para investir em uma bagagem deste tipo, tudo bem, mas se você ainda não puder aposentar aquela sua malinha preta, pense em adicionar detalhes que vão diferenciá-la.

Fitas coloridas e/ou adesivos são os mais recomendados. Apesar de parecer uma boa ideia, o uso de chaveiros, dependendo do modelos, é um convite para ser furtado, então, opte pelos detalhes mais modestos e eficientes.

Não subestime a diferenciação

Parece um pouco besteira “enfeitar” a mala, mas confundir as bagagens é realmente muito comum, ainda mais quando se está com pressa para deixar o aeroporto ou a rodoviária. Então, não tenha preguiça.

Não despache malas caras

Existem muitas pessoas que fazem questão de ter malas de grifes. Se for este o seu caso, a dica é evitar despachá-las. Em muitos aeroportos, existem quadrilhas especializadas em roubar bagagens desse tipo. Por mais que você possa ter seguro, é melhor prevenir do que remediar, certo?

2. Rastreamento

Nem sempre é uma solução em conta, mas a depender do seu destino e do que você vai colocar na bagagem, é altamente recomendado investir em um sistema de rastreamento. Várias empresas têm desenvolvido pequenos GPSs que informam, em tempo real, onde está a sua mala.

A informação chega para o viajante por SMS, email e mesmo através de notificações em aplicativos. Serviços como estes variam de R$ 150 a R$ 1.200.

Confira a etiqueta

Sabe quando você está despachando a mala no aeroporto e o funcionário da companhia aérea cola algumas etiquetas na sua bagagem? Peça para conferir o destino que foi impresso nelas.

Pode parecer um pouco antipático, mas na verdade é uma boa maneira de evitar extravios (quando sua mala vai parar em um destino diferente do seu). Ou seja, é um bom jeito de tentar rastrear a sua bagagem que não custa nada, nem atrasa ninguém. Na verdade pode te ajudar a evitar muitas dores de cabeça.

3. Seguro viagem

Se você fez a compra de suas passagens com algum cartão de crédito, pode ser que já esteja sendo segurado. As principais bandeiras oferecem seguros gratuitos para os problemas mais simples com as bagagens. É sempre válido, no entanto, checar essa informação com as empresas.

As próprias companhias também oferecem seguros. Os valores não são tão altos e dependem do destino. Ou seja, se você vai para a Europa, provavelmente, vai ter que desembolsar uma quantia um pouco maior para ficar segurado.

4. Não despache objetos de valor

Parece outra dica um pouco boba, mas, muitas vezes, as pessoas querem despachar os itens mais pesados como computadores, máquinas fotográficas, caixas de som e acabam ficando ainda mais vulneráveis aos mais diversos problemas, como o furto.

E, não custa lembrar, os objetos de valor nem sempre são os mais caros. Se você tem algum item de grande apreço sentimental, guarde junto com você.

5. Diante de qualquer problema, informe a companhia

Se você perceber que sua mala está um pouco estranha ou se ela não chegou ao mesmo destino que você, informe imediatamente a companhia aérea. Na verdade, você tem até 15 dias para contestar a empresa, mas quanto antes o fizer, mais chances terá de reaver logo a sua bagagem ou de ser ressarcido.

De preferência, tenha fotos para comprovar que sua bagagem não chegou da mesma forma que embarcou. E também tenha em mãos o comprovante de despacho, que é o que certifica que a companhia tem responsabilidade pelos seus pertences.

Por

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.

http://api.clevernt.com/0d18126b-b33f-11e7-bb95-f213f22ad24e